A história da criação das palavras cruzadas

Por Andrei W. Müller, | Categoria: Sem categoria

Os enigmas e quebra-cabeças são passatempos populares no mundo todo. Saiba mais sobre a história das palavras cruzadas.

As palavras cruzadas foram introduzidas ao mundo em 21 de dezembro de 1913 por Arthur Wynne, um jornalista de Liverpool que trabalhava em Nova York. Wynne disse que desenvolveu a ideia a partir do popular jogo de salão vitoriano Magic Square (Quadrado Mágico), que jogava com o seu avô, no qual os participantes deveriam preencher um quadrado com palavras que possam ser lidas tanto na vertical quanto na horizontal.

Publicado na sessão de entretenimento do jornal New York World, no qual Wynne era o editor de “Diversão”, a grade simples no formato de um diamante oco exigia que os participantes preenchessem as respostas a 32 pistas. A demanda pelo quebra-cabeça imediatamente varreu os Estados Unidos, e em 1924 o primeiro livro de palavras cruzadas foi publicado e em semanas teve diversas impressões.

Alguns meses depois, a grade agora familiar começou a aparecer na publicidade, como tema de canções populares em partituras e cartões postais. As palavras cruzadas até inspiraram revistas especializadas no assunto, como Fad, Cross Word Puzzle Magazine e Dell Crossword Puzzles.

Na Grã-Bretanha, o primeiro enigma apareceu na Pearson’s Magazine em fevereiro de 1922, com o The Times publicando um exemplo pela primeira vez em 1º de fevereiro de 1930. Em 1925, a Grã-Bretanha publicou uma variação, as palavras cruzadas enigmáticas, com pistas desafiadoras que usavam citações, metáforas, conhecimentos gerais, trocadilhos e outros jogos de palavras.

Muitas editoras de cartões postais na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos (como Raphael Tuck and Sons, Valentine and Sons e J Bamforth and Company) incluíram em seus cartões comentários desenhados por artistas sobre a mania, que já havia se espalhado pela Europa continental.

Com o tempo, as palavras cruzadas mantiveram sua popularidade e as simples pistas originais de 1913 geraram muitas variações especializadas, da filatelia até o metrô de Londres. Campeonatos de palavras cruzadas e competições cronometradas também se espalharam, e a caixa familiar, convencionalmente com 15 x 15 quadrados de tamanho, pode agora aparecer como um enigma “gigante”, ou assumir o formato de um círculo, triângulo ou outra forma complexa, para aumentar a dificuldade de resolver as palavras cruzadas.

Assim, o enigma das palavras cruzadas, aquela curiosa grade de provocação que é um recurso padrão de jornais e revistas de todo o mundo, já chegou ao seu centenário.

As palavras cruzadas no Brasil

No Brasil, as palavras cruzadas foram lançadas em 1925 no jornal carioca A Noite. Já na capa da edição havia uma chamada apresentando o quebra-cabeça como um passatempo moderno e que fazia sucesso entre os europeus e americanos.

O jogo ficou popular nos jornais e, em 1950, foi lançada A Recreativa, primeira revista de palavras cruzadas do Brasil. Mais tarde, surgiram outras editoras com revistas especializadas em enigmas e quebra-cabeças, como a Coquetel, com grande número de vendas até os dias atuais.

Palavra cruzada
The Phaidon Archive of Graphic Design – ID D006

Desde sua invenção nos Estados Unidos em 1913, as palavras cruzadas se espalharam pelo mundo e ficaram populares em diversos países. Na Hungria, por exemplo, em 1925 o governo determinou que o jogo fosse submetido à censura antes da publicação, para que não fosse usado para divulgar ideias subversivas.

Pelo mesmo motivo, o governo brasileiro da ditadura militar ordenou que as palavras cruzadas fossem supervisionadas pela censura para evitar expressões suspeitas.

Hoje em dia, muitos jornais e revistas continuam oferecendo o jogo nas edições impressas e também pela internet. Além disso, existem diversos aplicativos de palavras cruzadas e suas variações.