Valete, Dama e Rei: designer cria baralho como um guia de design gráfico

Por diandra, | Categoria: Design

‘’ The Design Deck’’ pode ser utilizado tanto como um jogo de cartas como um manual de design gráfico.   

O baralho, jogo de cartas conhecido mundialmente, não possui tipografia ou design padrão. Há uma variedade de estilos, cores e desenhos e por ser tão abrangente, o baralho se torna uma forma muito peculiar e original de arte. Pensando nessa flexibilidade, o designer Ben Barret-Forrest criou um baralho como um manual do design gráfico.

Todas as 52 cartas revelam informações como terminologias, princípios e conceitos, tipografia, história dos movimentos do design, citações famosas e entre outros assuntos que todos que trabalham ou tem curiosidade sobre o design precisam saber.

De acordo com a descrição do baralho no site oficial de Barret-Forrest, o design gráfico é uma habilidade muito útil, já que estamos cercados por isso em cada parte da nossa vida e que poucas pessoas sabem muito sobre o assunto. Dessa forma, The Design Deck é uma forma simples e divertida de aprender aspectos mais importantes do design e entender como isso nos afeta no cotidiano.

card_004

 

Uma breve história sobre o baralho 
Não existe um consenso entre os historiadores sobre o surgimento do jogo de cartas, o baralho.  Há hipóteses de que o baralho surgiu na China, no século X, posteriormente introduzido na Europa pelos árabes entre os séculos XIII e XV. No entanto, o baralho como conhecemos com a forma de 52 cartas, foi criado em meados do século 16. O conjunto criado pelos franceses, com logotipos mais simples, se tornaram populares rapidamente e ganharam adesão em outros países.

O baralho também representa a antiga sociedade francesa formada por um governo monárquico, através dos naipes sendo, copas o clero,  o naipe de espadas a nobreza,  o naipe de paus os camponeses, e ouros a burguesia.

Sendo assim, a mistura do barulho que hoje passam de mãos em mãos, de mesa em mesa, é proveniente de uma adaptação de chineses, árabes, espanhóis e franceses.